Gestão de Stocks: É possível ser simples?

Gestão de Stocks

Muitas empresas descuram a importância de uma correta Gestão de Stocks, argumentando que esta não é viável na empresa, devido à sua complexidade e que não interfere diretamente com o circuito de venda. No entanto, tal não é necessariamente verdade.

A Gestão de Stocks, embora esteja ligada ao circuito de Compras, é imprescindível para garantir a existência de todo o material necessário para a produção de um trabalho e, simultaneamente, cumprir os prazos de entrega com o cliente. Ou seja, traduz-se numa peça central para o sucesso da empresa. Para além disso, o registo atempado e correto das entradas e saídas das matérias-primas permite, igualmente, acompanhar a produção dos trabalhos, medindo exatamente o que foi consumido, para que trabalho e em que quantidades.

Porém, será possível organizar estas etapas todas de forma simples e eficaz? Sim, é e salientamos algumas formas eficientes que ajudam a simplificar todo o processo:

Registo das entradas no momento da receção

Registar a entrada das matérias-primas no momento exato em que elas são rececionadas é a forma ideal para evitar futuros enganos ou incertezas, identificando, de imediato, o material que se encontra dentro portas. Para este efeito, o recurso às balanças digitais é uma das formas que pode ajudar, uma vez que comunica diretamente com o software de gestão, registando automaticamente a respetiva entrada da matéria-prima, bem como o seu peso concreto. Este simples procedimento resulta numa excelente gestão, pois permite o registo correto de todas as entradas, podendo os registos serem consultados a qualquer hora no programa, evitando, desta forma, incertezas se as quantidades apresentadas no sistema correspondem efetivamente à realidade.

Registo das saídas na área produtiva

Registar o Stock à medida que haja movimentos da matéria-prima é imprescindível, para assegurar o bom circuito da Gestão de Stocks. Ou seja, um posto de registo de produção, que facilmente permite indicar qual a matéria-prima que é consumida e a respetiva obra, realiza duas operações simultaneamente, uma vez que regista a saída da matéria-prima e imputa esse custo à obra. Estes procedimentos, para além de assegurar o circuito de stock, possibilitam igualmente a Gestão de Produção, registando todos os tempos e custos associados à criação do trabalho. Tal proporciona relatórios precisos, para posterior análise do gasto real e concreto de uma Obra.

Aplicações móveis para leitura e correção automática de existências

Uma das dificuldades no acerto de existências (inventário) é a necessidade de recolhermos os dados reais em papel e, posteriormente, necessitarmos de introduzi-los no sistema de gestão. Através de uma aplicação móvel, este processo é simplificado e otimizado. Estas aplicações, que normalmente permitem uma mobilidade maior, uma vez que funcionam em qualquer dispositivo móvel, para além de ajudarem na simplificação da gestão de stocks, cobrem igualmente todo o processo de inventário. Com elas é possível dar a indicação ao software da real existência da matéria-prima diretamente do armazém para o programa de gestão. Esta tática permite que, no final de cada mês, as existências das matérias-primas estejam em concordância com o que realmente existe na empresa.

Estas são as nossas sugestões para a facilitação da Gestão de Stocks. Concorda?