3 dicas para um bom Planeamento de Produção

Um bom Planeamento de Produção é fundamental para assegurar o desenvolvimento e cumprimento de qualquer projeto, contribuindo, claramente, para a competitividade da empresa. É nele que são definidas todas as etapas de produção, responsáveis para assegurar a realização atempada dos trabalhos, reduzindo os gastos e os desperdícios, e aumentando, simultaneamente, a capacidade de resposta da organização.

Sendo o Planeamento uma tarefa imprescindível no setor da produção, destacamos três dicas que consideramos fundamentais para assegurar todos os processos envolvidos:

1) Indicação rigorosa da data de entrega
Este ponto pode, por vezes, passar despercebido no meio de tantos aspetos a considerar, no entanto, é o ponto de partida para qualquer Planeamento: Qual é a data real da entrega da encomenda? Só respondendo a esta questão, é que podemos prosseguir com os restantes pontos, uma vez que todo o planeamento deve sempre considerar o prazo do trabalho. Através da previsão real da entrega, podemos e devemos planear tudo o que é necessário, por forma a cumprir com a data que a empresa se comprometeu com o cliente.

2) Carga horária real dos equipamentos
A correta parametrização dos equipamentos tendo em conta o desempenho real dos mesmos na produção é outro aspeto fundamental, de modo a considerar todos os gastos com os mesmos. Ou seja, muitas vezes damos a indicação de que o equipamento trabalha, por exemplo, 16 horas por dia. No entanto, não consideramos as possíveis pausas e/ou trocas de turno da mão-de-obra que estão inteiramente ligadas a este ponto. Assim, na realidade, o tempo de produção dos equipamentos acaba sempre por ser inferior à carga horária total. Logo, devemos apenas contar com as horas “líquidas”, ou seja, as que efetivamente terão produção. Isto implicará um aumento do valor hora da máquina e dos dias necessários para a produção e, consequentemente, teremos resultados mais rigorosos e fiáveis.

3) Confirmação dos recursos necessários
É imprescindível que o Planeamento defina todos os recursos que serão necessários, garantindo não só o stock das respetivas matérias-primas, mas também assegurando a mão-de-obra em todas as etapas. Nesta fase, o Planeamento assume-se como sendo o meio indispensável, pois identifica as quantidades a produzir, o tempo a investir, a mão-de-obra a contratar, evitando desperdícios e, simultaneamente, garantindo o cumprimento do prazo real da encomenda. Assim, todos os recursos deverão ser garantidos antes do início da produção, evitando atrasos por falta de matérias-primas ou funcionários alocados.

Sem dúvida que um bom planeamento de produção se traduz em melhores resultados e redução de custos, uma vez que envolve toda a informação das compras (gestão de stock), controlo da produção e disponibilidade dos trabalhos para a venda. Regista-se, assim, uma inteira interligação entre todos os departamentos da empresa, assegurando a organização interna.

Como procede ao Planeamento de Produção, na sua empresa?